26 de fevereiro de 2015

Thinking Out Loud

Thinking out loud - pensando alto! ... não! não é sobre a música de Ed Sheeran em que os srs dançam tão bem ... apenas pensamentos soltos ditos/escritos, libertos do silêncio desta mente inquieta ....

Li algures que «ficamos escravos por coisas/decisões que escolhemos/tomamos livremente».
Tantas vezes é assim para bem e para mal.
A primeira imagem que associo a isto, pelo condicionamento dos tempos actuais, é a de créditos, coisas materiais... mas é muito mais do que isso e  substituiria a palavra «escravos» por «compromissos» ou por «consequências vividas» para lhe tirar a carga negativa que a palavra  «escravos» encerra...
É assim nos amores, na família, nos bens materiais, nas decisões profissionais... até nas relações sociais.
É assim! Um conjunto de decisões-consequências que fazem uma Vida! Vida que vive, que se alimenta disto mesmo. Deste jogo. Deste malabarismos que corre muitas vezes bem e outras mal.
Um Tempo que não perdoa... que corre sem tréguas justamente para todos (ninguém se ri de ninguém sobre este tema) e nesse Tempo a intensidade com que o vivemos é exatamente a quantidade de compromissos, decisões, coisas, vivências, libertações, paixões, beijos, abraços, conversas, projetos, ...  que marcam  a diferença.
Li num blog (que adoro) que as pessoas também se «medem» pela intensidade com que abraçam, com que apertam a mão, com que beijam, com que se entregam às coisas e aos outros... Definitivamente verdade! «Medem-se» com o como vivem TUDO! (mesmo às vezes não percebendo os porquês!) O mau, o bom e conclusivamente a re-invenção de si mesmos cada dia, dia atrás dia.

Numa conversa com a minha irmã analisávamos com curiosidade que com «o tempo» ficamos preguiçosos, voluntariosos, ... procuramos o caminho mais fácil, usamos comandos da televisão, compramos a sopa feita para não ter trabalho - mas a minha avó de 92 anos não! agarra a bengala e faz encostada a ela a sua própria sopa, cava a terra sentada num banco com uma micro enxada que ela própria engendrou... chega devagar mas vai a todo o lado que esteja ao seu alcance. Está sempre pronta a recomeçar, a usar o que sabe e até a aprender mais. O meu filho também não! Cai, levanta-se, «vai buscar» e ele vai, não quer ter sono, corre muito mais do que anda... as crianças são assim nunca estão cansadas demais, amanhã estão sempre prontas a recomeçar e a aprender algo mais...
(...) as pessoas também se «medem» pela intensidade com que abraçam, com que apertam a mão, com que beijam, com que se entregam às coisas e aos outros... Definitivamente verdade! «Medem-se» com o como vivem TUDO! (mesmo às vezes não percebendo os porquês!) O mau, o bom e conclusivamente a re-invenção de si mesmos cada dia, dia atrás dia. (- in este post - mais acima )

A maternidade é talvez o compromisso mais sério que tomei até hoje. Não se aceitam devoluções nem trocas. Serei mãe para sempre. O coração nunca mais está tranquilo porque se não é preocupação é alegria, se não é presença é saudade...
É o compromisso de ser o melhor Eu possível porque ele, o meu filho, precisa de mim assim.
... e neste processo o reencontro com uma Eu mulher/mãe... com coisas boas, forças esquecidas, esperanças esmorecidas, muitos desafios...
Provavelmente incompreensível para muitos mas é o compromisso mais egoísta e mais compensador - dar muito, fazer muito, dormir menos, sofrer e sorrir, amar sem limites, ser Grande, ser Inteira, ser «livre» ... ser como ele criança em que não existe o conceito do amanhã e então quero tudo agora. hoje, com alegria..., como a «avó» que vive só mais um dia de cada vez e por isso o vive até ao limite para não deixar nada por fazer ou dizer.... e a minha luta diária de construir cada dia a vontade de ser assim todos os dias.

Thinking out loud - a Vida é uma luta diária! A luta de nos obrigarmos somente a sermos nós! A nossa essência! Porque aí está já o melhor de nós! Sem comparações, sem medos, com sonhos no futuro, com força no presente, com Amor por nós e por quem nos rodeia!

A Vida dá luta!!!

...e a mim também me deu esta «Luz do Meu Túnel» que AMO mais que a mim mesma ou a qualquer outra coisa :))))))))))))))))))))))))))))))))))))) (como qualquer mãe normal aos seus filhos, claro!) e de quem vaidosamente partilho aqui algumas fotos da última sessão fotográfica caseira (os telemóveis são os melhores amigos das mães viciadas em fotografias)

JB @ Jardim da Estrela - Lisboa


JB @ Jardim da Estrela - Lisboa


12 de fevereiro de 2015

Só Para Mães de Rapazes

RBBB é a sigla de ordem - Reutilizar, Bom, Bonito e Barato

Sempre achei fazer todo o sentido reutilizar os trapos ou que já não queremos tendo nova vida noutra moradia ou que alguém não quer ganhando nova vida na nossa morada.
As lojas em 2ª mão sempre tiveram um fascínio enorme sobre mim - embora tenha muito a ver com os vintages que se encontram ou as pechinchas em peças de designer, mas a razão deste post não é propriamente por causa dos vintages e designers e sim por causa da pequenada.
Não existe mãe que possa dizer que não se perde nas compras que faz para a criançada... até pode ser muito controlada mas é difícil hoje em dia as crianças conseguirem «romper» a roupa que têm.
Quando há irmãos ou primos, vai passando de uns para os outros - nós aqui ainda herdámos umas quantas coisas cheias de pinta,  mas mesmo assim sobra sempre...
As soluções para essas coisas giras que muitas ficam como novas simplesmente porque deixaram de servir são muitas: oferecer a uma instituição de caridade, a uma família carenciada, dar/emprestar a outras crianças conhecidas e família ou então vende-las em 2ª mão.

Cá em casa fazemos de tudo :))) (para além de guardar sempre dos diferentes tamanhos aquelas que deixam alguma recordação especial ou que foram alguma prenda também especial)
A roupa do JB em muito bom estado, peças de marca, vendemos e assim criamos um «fundo maneio» para a colecção da estação seguinte - hoje felizmente é trendy (já houve tempo que seria uma vergonha! ainda bem que as mentalidades mudam!!!) e obviamente dá muito jeito!!!!.
É uma ajuda e na minha opinião faz todo o sentido!
Hoje temos esta febre das vendas online... OLX, grupos no Facebook, eBay (menos em Portugal... com muita pena minha. O JB tem um par de UGGs e teve umas galochas Hunter (ver aqui JB: Hunter & UGG) que compramos em UK pelo eBay que A*D*O*R*O. Estavam novas! ... e custaram 1/3 do preço normal!!)

Criei há tempo uma página no Facebook - JB & Friends One of a Kind Closet - ... mas o meu tempo não tem sido suficiente para tudo.... então, agora tenho vendido (e comprado algumas coisas também) num grupo que recomendo vivamente a qualquer mãe de rapazes:
Grupo Mães de Rapazes Vendas - Facebook
Necessitam de alguém que pertença para vos adicionar mas vale mesmo a pena - para comprar e para vender!
Existem outros. O misto que na minha opinião também funciona bem, e no qual também coloco algumas peças, chama-se Grupo Mães ** Vendas . Também necessitam que um membro vos adicione.

No último mês as minhas compras foram 1 camisola linda da Ralph Lauren com o ursinho azul escura (curiosamente igual a uma que já lhe tinha comprado no eBay mas era branca e mais pequena , claro) - de 1/4 do preço normal, e um fato de Carnaval - que fará as nossas delicias nas brincadeiras em casa durante todo o ano - por 4€  :)))) Como diz o JB: tem rabo e tudo!!! Super giro!)
No último mês vendi 80% das peças que publiquei para venda :))))
... em cima disto, curiosamente até se começam a fazer amizades novas :)))

Continuemos porque acho que é uma actividade que até eles terminarem a adolescência, haverá sempre alguma coisa a comprar ou para vender :))))))))))))))

adoro :))))

2 de fevereiro de 2015

2 de Fevereiro

O dia 2 de Fevereiro é sempre especial para mim... são as saudades do Machado - o meu avó sempre presente em mente!

Hoje parece me que não passearemos pela festinha pois chove. O único dia do ano em que fico feliz que chova pois, na religião Católica celebra-se o Dia da Nossa Sra das Candeias (ou da Luz) que segundo reza o provérbio nas minhas memórias da infância: «Sra das Candeias a rir, está o Inverno para vir, Sra das Candeias a chorar está o Inverno a passar!»
Não prescindiremos no entanto dos «cús-de-galinha» e chupas típicos do certame.
(outros anos no Santo Inácio)

Hoje também, na cultura religiosa Afro-Brasileira - no Candomblé - é dia de homenagem a Iemanjá, Rainha do Mar - a padroeira dos pescadores (é ela quem decide o destino de todos aqueles que entram no mar) e também considerada como a “Afrodite brasileira” (a deusa do amor a quem recorrem os apaixonados em casos de desafetos amorosos).

Com a história de perceber melhor quem é Iemanjá e porquê a Sra das Candeias - descobri um grupo brasileiro  de reggae TOP - Chimarruts. Deixo uma homenagem a Iemanjá :))))



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares