6 de março de 2013

Ser Mulher em Tempos de Crise

Está a chegar o famoso Dia da Mulher... adoro celebrações mas este nunca foi propriamente o meu favorito... nem sei porque! Ou melhor sei! Porque é o dia hoje muito associado aos jantarzinhos femininos, idas a sítios estranhos e essas coisas que eu não acho grande piada, associado a uma «liberdade» de 1 dia!! Faria muito mais sentido ser um dia de SER MULHER na sua essência - seja lá o que isso for porque felizmente todas somos MUITO diferentes! De reflexão ou de reestabelecimento dos «limites da liberdade» - afinal celebrar o dia da Mulher é somente ter 1 dia de liberdade? (uma amiga fez me o comentário - atenção que para muitas é uma grande vitória... acredito que sim! que há realidades que nós nem imaginamos). Respeito, mas no meu caso a minha celebração passa por entender, compreender, ter noção do que sou como Mulher e o papel e condições da Mulher na minha casa. no meu país, no Mundo.

Isto tudo veio porque acabei vendo um video hoje que me levou a pensar na, também, famosa batalha da igualdade de géneros: que muitos teimam em não achar necessária e que não à paciência para o tempo que está a demorar para chegar a isso - à IGUALDADE!

Há umas semanas atrás saiu nas noticias que as mulheres trabalhavam menos horas que os homens - hilariante!!
Sobre esta noticia recomendo o post da mamã do Vasco - Mum on (W)Heels: Pratos Limpos, que fez as continhas todas de forma até divertida.

No final do ano passado o Expresso dizia: « Igualdade de género em Portugal recua: A saúde e os salários são os fatores mais penalizadores para as mulheres em Portugal, que registou no ano passado um recuo na igualdade de género a nível internacional, segundo o Fórum Económico Mundial.
No relatório anual do Fórum sobre igualdade de género, divulgado terça feira, Portugal surge na 35ª posição entre 135 países, três posições abaixo de 2010, atrás de Espanha (12º) ou Moçambique (26º), mas à frente de outras nações europeias como a França (48º). (...)»
Ironicamente o artigo continua com:
«(...) O pior dos vários indicadores considerados pelo Fórum é a Saúde, que em Portugal surge na 71ª posição.
As mulheres representam metade da reserva de talento potencial em todo o mundo
Para o Fórum, a eliminação de desigualdades de género é uma questão de direitos humanos e equidade, mas também de eficiência.
"A mais importante condição para a competitividade de um país é o talento humano - as capacidades, educação e produtividade da sua força de trabalho - e as mulheres representam metade da reserva de talento potencial em todo o mundo", refere o relatório.
A competitividade de um país depende, entre outras coisas, de ser educado e utilizado o seu talento feminino, e como tal é feito", adianta.»

Vejam este video que pretende mostrar como mulheres ultrapassam a crise (ou tentam) com a acumulação de empregos.


Reconhecem o esforço? Eu reconheço!!

«WOMEN have made huge progress in the workplace, but still get lower pay and far fewer top jobs than men»



Mas que não se perca o bom humor...




Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares